Notícias

Implante de prótese de silicone: saiba todas as informações!

Compartilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

O implante de prótese de silicone nos seios é, sem dúvida, umas das intervenções cirúrgicas que mais atrai mulheres no Brasil. O implante de silicone pode ser o desejo para o aumento das mamas, recuperação de formato, restabelecendo a consistência perdida, ou mesmo para reparação dos danos de uma eventual retirada da mama, por conta do câncer de mama. Em casos de assimetria, a colocação dos implantes são indicadas. Entretanto, para se submeter a um procedimento dessa natureza, a paciente deve ter a formação das mamas completadas, ou seja, não é indicada para mulheres muito jovens.
Os resultados são sempre animadores, quando o tamanho é decidido de maneira coerente. Mas para chegar ao ponto de realmente chegar à cirurgia, a paciente deve passar por todos os processos pré-operatórios, incluindo os que medem riscos cirúrgicos. Neles serão pedidos exames como hemograma, HIV, ultrassom das mamas caso a mulher tenha menos de 35 anos, mamografia para as pacientes acima dessa idade, teste de capacidade de coagulação sanguínea e eletrocardiograma. Além disso, a cada caso, podem ser pedidos exames complementares.

Uma intervenção sem marcas

Uma das principais características das operação de implante de próteses é a quase não existência de cicatrizes. Existem três locais por onde a prótese pode ser colocada:

  • Pela Axila – a presença de cicatriz é praticamente nula, onde o aparecimento de possíveis queloides é bem pequena.
  • Pela Auréola – Por haver divisão entre essa parte e a pele da mama, a cicatriz fica totalmente escondida, não causando qualquer perturbação à paciente.
  • Nos sulcos abaixo da mama – apesar de pequena a cicatriz, essa é a área que mais pode apresentá-las. Ou seja, das três é a menos recomendada para quem n]ao quer correr o risco de apresentar cicatrizes após a cirurgia.

Cuidados no pós-operatório

Quando tudo se resolve, ainda é preciso lembrar que apesar de ser uma cirurgia estética, ainda assim é um procedimento invasivo e que requer cuidados.

    • Evite ficar manuseando o curativo feito pelo médico. A limpeza será indicada pelo profissional e até a retirada, os banhos tem restrição.
    • Repouso é fundamental. Com o procedimento, os primeiros dias são de impossibilidade de fazer força.
    • Não se deve dirigir por cerca de 20 dias, até que a prótese esteja completamente integrada, sob risco de deslocamento em caso de acidente.
    • Para voltar a tomar sol, a paciente deve esperar uma média de três meses e usar filtro solar no local da operação
    • Exercícios também devem esperar. Esteira e bicicleta são os primeiros que a paciente retoma. Entretanto, é o médico que irá determinar o tempo de acordo com a cicatrização
    • Tenha cuidados com o dreno. Ele é quem vai eliminar as secreções no corte da cirurgia e vai te ajudar a ter uma recuperação plena. Até a sua retirada, os banhos são improváveis.

A escolha do tamanho

Para que não haja qualquer tipo de arrependimento, decidir pelo tamanho correto das próteses é fundamental. Além de trocar informações com pessoas que já tenham feito o procedimento, é fundamental tirar todas as informações com o médico que irá fazer a cirurgia. O tipo de prótese também deve ser pesquisado e após a total certeza é que deve ser iniciado o procedimento.

Profissionais de qualidade para operações de sucesso!

As contra-indicações são muito variáveis, pois não há nada que refute de cara um procedimento. Consultar médicos especializados é a sua melhor escolha. A Inova, clínica de cirurgia plástica em Botafogo, tem os melhores cirurgiões para que você tire todas as suas dúvidas. Afinal, todo caso deve receber atenção especial. Não tome sua decisão sem antes consultar um de nossos profissionais. A Inova é a sua melhor escolha!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente

Desenvolvido por Fizzy Marketing Digital