Queimaduras

Compartilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

O tratamento de queimaduras é um processo que necessita de avaliação e cuidados médicos desde os primeiros momentos até a hora que se decide por uma intervenção cirúrgica a fim de corrigir as imperfeições na pele provocadas pelas queimaduras previamente tratadas. É importante ressaltar que as queimaduras são de três tipos e nem todas exigem cirurgia para reparação dos danos.

  • Queimaduras de 1º grau – são as mais comuns, apresentam vermelhidão e são bastante doloridas. Em geral, provocadas por exposição aos raios solares e superfícies que não são extremamente quentes
  • Queimaduras de 2º grau – são as que apresentam bolhas e são extremamente dolorosas. O tecido tem perda de integridade. Podem ser causadas por óleo quente, por exemplo, e outros líquidos
  • Queimaduras de 3ºgrau – são as que destroem todas as camadas da pele por necrose. O aspecto é esbranquiçado e não há dor, já que há a destruição total dos tecidos nervosos do local. É provocada pelo contato direto com o fogo, por exemplo, além de outros agentes com superfície extremamente quente.

Quais queimaduras apresentam necessidade de cirurgia plástica?

Para a maioria dos casos, as queimaduras de primeiro grau não precisam de intervenção cirúrgica. Os tecidos se regeneram de maneira espontânea e não deixam marcas. As queimaduras de segundo grau já podem necessitar de reparo cirúrgico, principalmente se a cicatrização do afetado não for tão eficiente. As queimaduras mais profundas podem necessitar de reparo estético.
Esse tipo de procedimento pode necessitar de enxerto de pele, sendo retirado o local afetado, para que haja o desaparecimento da área queimada, deixando poucas marcas.
As queimaduras de terceiro grau, as mais sérias, necessitam sempre de cirurgia plástica e não apenas para estética. É feito um procedimento chamado debridamento, que é para a retirada do tecido necrosado. Ela é feita com anestesia geral e em centro cirúrgico completo, com todos os cuidados que cercam um procedimento e tem objetivo de recuperar a área afetada. É muito comum, nesses caos, que o paciente precise de mais de uma intervenção, já que os enxertos ficam para um segundo momento, quando a retirada já tenha sido feita.

As técnicas mais utilizadas nas cirurgias de queimaduras

As queimaduras demandam uma avaliação criteriosa de acordo com as lesões apresentadas. Entretanto, as técnicas reparadoras mais utilizadas são:

  • Enxerto de pele – é a mais comum entre as técnicas e visam reparar as áreas afetadas pelas queimaduras de segundo e terceiro grau.
  • Transplante de pele, gordura e músculos – é a técnica mais avançada e que visa recuperar uma área extrema, normalmente provocada por queimaduras elétricas. São retalhos cutâneos para recuperar uma grande área destruída.

Pós-operatório das cirurgias de queimaduras

São estimados de 14 a 21 dias de recuperação total. As queimaduras e seus procedimentos cirúrgicos são complexos e demandam cuidados especiais, principalmente contra infecções e hematomas, que podem tornar comprometer os resultados da cirurgia. O principal objetivo desse procedimento é recuperação das estruturas destruídas, sempre com o valor estético, focando no bem estar do paciente.

Desenvolvido por Fizzy Marketing Digital